Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Publicado em 04/12/2017

Fique por dentro

Evangelista prega para tribo que matou seu filho e perdoa criminosos

Gabriel assistiu seu filho de três anos ser morto por homens que, mais tarde, ele teve que rever e fazer uma escolha: perdoar.


Imagem ilustrativa. Evangelista prega para tribo que matou seu filho e perdoa criminosos. (Foto: Global Disciples)


Gabriel assistiu seu filho de três anos ser morto por homens que, mais tarde, ele teve que rever e fazer uma escolha: perdoar.  “Gabriel é um evangelista e plantador de igrejas entre a tribo nômade de Turkana na África Oriental”, disse Galen Burkholder, fundador da organização missionária Global Disciples.


“Um dia, seu filho de 3 anos estava lutando para respirar, então eles o levaram para a clínica mais próxima”, relata Burkholder. Sem nenhum médico disponível, os enfermeiros colocaram o menino em um tanque de oxigênio e orientaram seus pais a buscarem um hospital em uma cidade próxima.


Infelizmente, sua rota percorreu o território de uma tribo inimiga onde Gabriel, sua esposa e o filho foram presos por três homens armados. “Quando os assaltantes viram que Gabriel não tinha dinheiro, eles roubaram a máscara e o tanque de oxigênio de seu filho e correram”, conta Burkholder.


“Gabriel e sua esposa seguravam seu garotinho enquanto ele lutava para respirar — então morreu em seus braços. Furiosos e perturbados, eles voltaram para enterrar seu filho precioso”, lembra o missionário.


Dentro de alguns meses, Gabriel recebeu uma notícia surpreendente de um líder do movimento missionário: as pessoas da mesma tribo inimiga estavam respondendo ao Evangelho e recebendo Jesus Cristo. O líder que transmitiu a notícia a Gabriel o convidou para ajudar com a evangelização da tribo.


“Você deve estar louco”, Gabriel respondeu com raiva. “Estas são as pessoas que mataram meu filho!”


Mas nas próximas semanas, o evangelista teve seu coração suavizado pelo Espírito Santo e concordou em se juntar à equipe que compartilharia as Boas Novas com a vila onde seu filho morreu.


Compaixão

Depois que Gabriel chegou, ele e outros missionários se encontraram com um pequeno grupo de novos cristãos na tribo inimiga. “O líder de Gabriel pediu para ele compartilhar seu testemunho. Enquanto contou a história da morte de seu filho, três homens do grupo ficaram de pé”, lembra Burkholder.


“Nós somos os que te pegamos na estrada”, eles confessaram, com os braços levantados. “Nós merecemos morrer. Há uma arma no canto. Pegue e atire em nós. Desculpe”.


Abalado pela notícia, o coração de Gabriel disparou e um turbilhão de coisas passaram por sua mente, enquanto ele considerava como responder aos homens que haviam tirado a vida de seu único filho.


Induzido pelo Espírito Santo, Gabriel fez algo notável. “Ele atravessou a sala estendendo o perdão em nome de Jesus e abraçando seus três novos irmãos em Cristo”, lembra o missionário.


Hoje Gabriel está trabalhando em colaboração com esses mesmos homens para alcançar uma tribo que ele já considerou “inimiga” mas, agora, está sendo transformada pelo poder do Evangelho.



Veja também:


Após 26 anos nas drogas, traficante se converte e cuida de viciadas nas prisões


Pastor vence câncer na língua louvando a Deus