Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Publicado em 05/12/2017

Atualidades

Um terço dos mortos no trânsito de SP neste ano estavam em motocicletas

Dados são do Infosiga, do governo estadual de SP. Madrugada é o período mais crítico para motociclista ou carona e teve 84 das 249 mortes neste ano.


Vítima de acidente entre carro e moto na Marginal Pinheiros (Foto: Reprodução/TV Globo)

Uma a cada três mortes no trânsito na cidade de São Paulo neste ano envolveu motocicletas, com a vítima dirigindo ou na garupa, segundo dados do Infosiga, iniciativa do governo de São Paulo que monitora e estuda as mortes no trânsito.

Até outubro, 746 pessoas morreram em acidentes de trânsito na capital paulista. Das vítimas, 340 eram pedestres, 249 motociclistas e 90 estavam em carros.

A Zona Oeste registrou o maior número de acidentes com motociclistas. A Avenida Escola Politécnica, que liga a Marginal Pinheiros até a Rodovia Raposo Tavares, no Butantã, teve 4 mortes de motociclistas ou garupas em um trecho de 1,3 km na altura da Averina Corifeu de Azevedo Marques.

O período mais crítico para o motociclista é o período da madrugada. Ao todo, 84 pessoas que estavam em motos morreram durante a madrugada.

Na última segunda-feira (4), ocorreram 4 mortes em três acidentes graves na capital paulista. Duas das vítimas eram pedestres e duas estavam em motos. Isso é o dobro da média diária das mortes provocadas por atropelamentos ou colisões neste ano.

Ciclistas
O número de ciclistas mortos na cidade de São Paulo cresceu 55% entre janeiro e outubro deste ano em comparação com o mesmo período de 2016. Foram 31 mortes, ante 20 no ano passado, segundo dados do Infosiga.

As mortes aconteceram em todas as regiões da cidade, com destaque para a Zona Sul, onde foram registrados 9 dos 20 casos. Uma delas foi a morte de um homem de cerca de 50 anos, atropelado por um ônibus no bairro do Sacomã, em setembro.

O crescimento das mortes de ciclistas contrasta com o total de mortes no trânsito da cidade computadas pelo Infosiga considerando os outros meios de transporte. Até outubro, 746 pessoas morreram nas vias da cidade, 5,8% menos que no mesmo período do ano passado.

g1.globo.com