Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Publicado em 12/03/2018

Fique por dentro

Mulher expulsa de casa é ajudada por cristãos e passa a cuidar de dezenas de órfãos

Depois que o marido de Sonia morreu, os pais dele a expulsaram de casa e ela ficou tem ter onde morar.


Sonia recebeu ajuda de entidades cristãs e hoje cuida de crianças órfãs. (Foto: Reprodução).


Sonia tinha uma vida feliz com seu marido e quatro filhos. Quando ela viu que estava grávida novamente, ficou emocionada. Mas sua alegria rapidamente se transformou em tristeza quando seu marido morreu de Aids. "Depois que ele morreu, meu filho continuou perguntando: 'Onde está o papai?' E eu simplesmente não consegui dizer".


Após o funeral, Sonia e seus filhos ficaram com a família do marido. Forçada a dormir sem mosquiteiros, Sonia contraiu malária. "Eu senti como se fosse morrer", lembra. "Eu pensei: ‘O que acontecerá com meus filhos? Eles não terão pai nem mãe’. Mas, a esperança me manteve viva".


A família do marido forçou ela e seus filhos para fora de sua própria casa. "Eles me bateram e me culparam pela morte dele. Mas ele teve Aids de outra mulher. Eu não tinha controle sobre isso", diz Sonia.


"Depois que meu marido morreu, seu pai me disse que tudo que era dele agora seria meu. Mas, fomos expulsos e não havia nada que eu pudesse fazer senão confiar em Deus". Ela levou seus filhos para a casa de seus pais. Mas seus pais só tinham dinheiro suficiente para se sustentar.


"Nós passamos dias sem comida", disse Sonia. "Sobrevivendo com o pouco que minha mãe tirava do campo". Então ela encontrou a Life Child, um ministério apoiado pela CBN. A família pôde se mudar para uma aldeia infantil administrada pelo ministério.


Agora eles têm um lugar para chamar de casa. As entidades ajudaram Sonia a tratar da malária e a infecção pelo HIV que ela herdou do marido. Poucos meses depois da chegada, ela teve um bebê, que nasceu saudável e sem HIV.


"Deus respondeu todas as minhas orações", diz Sonia. "Meus filhos não podiam acreditar que tinham suas próprias camas. Porque antes, todos dormíamos juntos na sala dos meus pais", conta. "É tão bonito aqui", diz a filha de Sonia. Agora as crianças vão para a escola e há uma clínica que cuida das necessidades médicas.


Esta é a primeira das 18 casas a serem construídas para ajudar famílias como Sonia a ficarem juntas. Como ela é apoiada, Sonia ajudará a cuidar de dezenas de órfãos que precisam desesperadamente de um lugar seguro para viver.


"Eu vou cuidar deles como se fossem meus", diz. "Agradeço a Deus pelo fato de estar aqui. Porque agora, eu posso ajudar outras crianças, assim como as minhas foram ajudadas".

Guiame.com.br