Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Portal da Igreja do Evangelho Quadrangular

Publicado em 29/05/2019

Fique por dentro

Mulher conta como superou deficiência através da fé: “Deus esteve comigo nas dificuldades”

Dorice Russell é parcialmente surda e incapaz de andar desde o nascimento, mas aprendeu a ser grata a Deus em todas as situações.


Dorice Russell, que é parcialmente surda, diz 'eu te amo' na linguagem de sinais. (Foto: Reprodução/Facebook)


Adotada aos 3 anos em um orfanato no Vietnã, Dorice Russell é parcialmente surda e incapaz de andar, após contrair poliomielite semanas após seu nascimento.


Hoje, aos 49 anos, ela é uma mãe solteira, depois de sair de uma situação doméstica abusiva com seus dois filhos, Nathanael, 18 anos, e Emmanuel, 17. Apesar dos desafios, seu amor por Deus é profundo.


Criada pelo pastor Maurice, 70 anos, e sua esposa, Dorene, 69 anos, Dorice cresceu em um lar cristão e aprendeu desde cedo a importância de ter um relacionamento com Jesus Cristo.


“Minha vida é desafiadora às vezes, mas Deus esteve comigo nas dificuldades”, disse Dorice ao site AG News. “Minha fé se aprofundou sabendo que Deus está comigo, e eu me concentro em Sua Palavra”.


Mesmo amadurecendo sua fé, Dorice admite que há momentos em que ela fica frustrada com sua deficiência física. Um exemplo disso é não poder comparecer aos eventos esportivos com seus filhos, por causa da cadeira de rodas. Mesmo assim, ela segue sendo grata a Deus.


“Uma palavra que define Dorice é perseverança”, afirma o pastor Chris Pruett, da New Life Church em Princeton, Minnesota. “Criar dois meninos como mãe solteira é difícil. Ter uma deficiência torna ainda mais difícil”.


De acordo com o pastor, nada impediu Dorice de colocar a cadeira de rodas no carro e levar os filhos à igreja. Ela reconhece que criar seus filhos como mãe solteira com deficiência física requer muita fé e perseverança. O autismo de Emmanuel também apresenta desafios.


Emmanuel ainda precisa de atendimento domiciliar e fonoaudiológico, e todo fim de semana fica em período de descanso. Quando ele está fora, Dorice se concentra em passar um tempo com Nathanael.


“Eu passei por caminhos difíceis e ainda passarei, mas Deus me mostrou que eu posso me apoiar Nele”, afirma Dorice. “Deus viu tudo o que eu passei, desde o orfanato até ser adotada. Ele é meu refúgio e minha força”.


Dorene Russell considera a fé de sua filha “firme e inabalável”. Dorice diz que seu sofrimento lhe ensinou humildade e como lidar com situações imperfeitas.


“Deus frequentemente usa pessoas para mostrar Seu grande amor”, afirma o pastor Pruett. “Se estivermos dispostos, Ele é capaz de nos usar. Dorice foi um ótimo exemplo de alguém que esteve disposta”.

Guiame